Informativo Cidade - O Portal de Notícias de Taquarussu - MS

MENU
Logo
Quinta, 24 de setembro de 2020

Geral

Conheça a linda História do primeiro morador de Taquarussu(Agenor Baiano)

História de Vida

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O BUSCADOR DE HISTORIAS CONTA

 A emocionante história de vida de seu Agenor Baiano

Quem  já passou por essa cidade certamente já ouviu falar de Agenor Baiano, mas tão pouco sabe que ele foi o primeiro habitante a chegar em Taquarussu, hoje iremos conhecer um pouco mAis sobre seu Agenor o homem que ajudou a construir nossa cidade. 

VAMOS CONHECER O DONO DESSA HISTORIA

Agenor Francisco dos Anjos (Seu Agenor Baiana) nasceu no dia 10 de Março de 1932, tem 85 anos completo, filho de Antônio Francisco dos Anjos e Julia Francisca da Mata, natural da cidade de Macaúbas-BA.

Casado com Rosa Ferreira dos Anjos, nascida em 15 de Agosto  de 1938, tem 79 anos, filha de Joaquim Ferreira e Francisca Martins, natural de Novo Horizonte-SP

QUANDO FOI QUE CHEGOU A TAQUARUSSU?

Eu cheguei aqui no dia 29 de Junho do ano de 1960, no dia de São Pedro, Nós morávamos em Planalto do Sul, Estado de São Paulo e resolvemos vir embora para Mato Grosso.

 Chegamos em batayporã em um dia e no outro já viemos para Taquarussu, aqui não existe estrada, não existia nada, então a gente entrava ali beirando o Córrego do baile uns 500 metros da entrada do Vera Cruz, onde  tinha uma entrada que dava acesso até aqui no Genilvado que seguia ia para Fazenda Medeiros.

Ao chegar aqui em taquarussu os engenheiros estava fazendo as picada dos lotes e nós pegamos os nossos lotes aqui para parte de cima fizemos um acampamento na beira do Córrego no baile por causa da água, que  aqui para cima não tinha, e viemos pelas picadas para fazer a roçada do mato, a família ficou em batayporã e os homens vieram para cá para fazer o desmatamento. A gente veio com a cara e a coragem

QUANTAS FAMILIAS VIERAM NESSA ÉPOCA PARA TAQUARUSSU?

Naquela época veio para Taqauarussusete(7) familias de gente. Eu, meu irmão, Zé Baiano, Otacílio Pinheiro, Josias Pinheiro, João Mariotto,  Zé Lima e o seu Percílio Cecílio. Nós fomos os primeiro a chegar em Taquarussu. Passamos uma vida aqui muito difícil muito precária, em pouco tempo fizemos a derrubada, construímos um barraco e trouxemos as mulheres, a nossa casinha era de madeira, esta estrada que tem hoje foi nós que abrimos ela até no Vera Cruz com foice, Machado e Traçador.

QUAIS FORAM AS PRIMEIRAS LAVOURAS QUE O SENHOR PLANTOU?

 As primeiras lavouras que plantei aqui foram de milho, mas aí os porcos comeram tudo depois do Milho plantamos arroz, Feijão e depois veio o Algodão.

Nós íamos para Batayporã a pé era muito longe a gente fazia compra lá porque aqui não tinha comércio não tinha boteco não tinha nada, sempre iamos em dois ou três companheiros saiam bem cedo fazia uma comprinha de uns 30 a 40 Kg colocava no saco jogava nas costas e vinha embora, chegávamos aqui a tardezinha já ao anoitecer, no outro dia nós estávamos com o couro dos pés todo fofo de um jeito que não dava nem para andar né porque machucava muito.

QUAL FOI O ANO EM QUE SE CASOU?

Eu me casei em 1955 no Estado de São Paulo, vivemos juntos a 62 anos e quando viemos embora para o Mato Grosso trouxemos duas crianças a mais velha tinha apena dois anos de idade, mas sou pai de dez filhos seis homens e quatro mulher, a maioria nascido e criados aqui. Hoje tenho trinta netos e dezenove bisnetos.

QUEM CHEGOU AQUI DEPOIS DO SENHOR?

Depois que a gente já estava aqui chegou o Seu Bruno Crivelli , finado Miguel Araújo, isso uns dois anos depois de nós, em seguida veio outras famílias ai começou abrir Taquarussu e a chegar gente de todo lugar, mas o primeiro a chegar em Taquarussu foi eu, tenho orgulho  de viver aqui ao longo deste 57 anos e ter ajudado a construí esta cidade.

  Hoje seu Agenor Baiano vive um sitio praticamente dentro da cidade levam uma vida simples, tem suas criações, recebem visitas de amigos e conhecidos para colocar o papo em dia e  gosta de tocar sanfona.

Essa é mais uma linda historia de nossa gente, gente que ajudou a construir nossa cidade, gente que vive aqui, gente de nossa gente.

O Buscador de Historias agradece toda a atenção de Seu Agenor, muito obrigado.

 

 

 

Fonte/Créditos: O Buscador de Histórias

Comentários: