Informativo Cidade - O Portal de Notícias de Taquarussu - MS

MENU
Logo
Sexta, 25 de setembro de 2020

Taquarussu

Governo do MS e PR viabilizam estudos para ampliação da BR-376

A rodovia vai ligar o município de Taquarussu (MS) ao Porto de São José (PR

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
Após sete anos de trabalho, a Sociedade Civil de Paranavaí e Região conseguiu a solicitação da EVTEA (Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental), feita pelos governadores Reinaldo Azambuja (PSDB – MS) e Ratinho Júnior (PSD – PR) para ampliação da BR-376. O presidente Jair Bolsonaro também aceitou entregar a solicitação ao Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes.

Esse projeto tem como objetivo a ampliação de 30 km, uma ponte e duplicação da já existente no Estado do Paraná, que vai ligar o município de Taquarussu ao Porto de São José (PR), além de diminuir o tempo de viagem em 120 km e ser rota de aproximadamente cinco mil caminhões por mês.

“Hoje, para fazer a rota de produção do MS ao Porto, é preciso passar duas Barragens [Primavera e Rosana] e estradas em situações que já chegaram ao colapso, com congestionamentos. Essa ampliação da BR-376 vai trazer um encurtamento do setor produtivo muito importante, pois vai levar ao setor de exportação de forma mais eficaz”, destaca o coordenador Demerval Silvestre, da Sociedade Civil de Paranavaí.

Aproveitando a vinda de Jair Bolsonaro ao MS, na última terça-feira (18), Demerval entregou o pedido de viabilização da obra ao presidente da Republica, que se comprometeu em entregar ao Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes.

Já na quarta-feira (19), os governadores do MS e do PR se reuniram para a assinatura do EVTEA para a BR-376 e também para ampliando a malha operada hoje pela Ferroeste (Estrada de Ferro Paraná Oeste S/A), que ligará Maracaju a Cascavel, que deve ser concluído em no máximo um ano. Até setembro, o Governo do Estado também assinará a contratação do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e seu respectivo Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), documentos necessários para a execução do projeto.

“É um momento histórico para dois estados tão importantes do Brasil. Dois estados produtores, que alimentam boa parte do planeta. Um projeto que já nasce vitorioso, unindo dois polos de produção e criando um grande corredor de exportação”, afirmou Ratinho Junior. “É um marco para o setor logístico do País, que vai fazer com que o Brasil avance a passos largos, ganhando competitividade”, completou Azambuja.

*Texto com informações do Governo do Estado do Paraná.

Fonte/Créditos: O Pantaneiro

Comentários: